O Reserve Bank of Australia (RBA, banco central australiano) elevou as taxas de juros pela primeira vez desde março de 2008, tornando-se o primeiro banco central do G-20 a iniciar a retirada dos estímulos que sustentaram a economia ao longo da crise financeira global. O cauteloso aumento de 0,25 ponto porcentual na taxa básica, de 3% para 3,25%, reflete a crescente confiança na perspectiva global e o notável desempenho da Austrália desde setembro do ano passado, quando o colapso do Lehman Brothers chocou o mundo.

No comunicado que acompanhou a decisão, o presidente do RBA, Glenn Stevens, indicou que a elevação da taxa pode ser a primeira de uma série. Os economistas disseram esperar novos aumentos antes do fim do ano e o mercado futuro levou em conta essa expectativa nos contratos para dezembro.

Stevens lembrou que o banco central havia cortado as taxas de juros no final de 2008 e no início de 2009 ante a expectativa de condições econômicas muito fracas e consideráveis riscos de recessão. Em resposta ao colapso do Lehman Brothers, o RBA diminuiu a taxa básica de juros a um ritmo recorde de 4,25 pontos porcentuais, para 3%, o menor nível em 49 anos. As informações são da Dow Jones.