A balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 551 milhões na primeira semana de setembro (entre os dias 1 e 5). O resultado corresponde à diferença entre exportações de US$ 1,376 bilhão e importações de US$ 825 milhões. A média diária das exportações ficou em US$ 458,7 milhões e a das importações, em US$ 275 milhões.

No ano, a balança acumula um saldo positivo de US$ 22,502 bilhões, o que representa um crescimento de 42% em relação ao mesmo período do ano passado. As exportações apresentam crescimento de 32,5% e somam US$ 62,730 bilhões. As importações alcançaram US$ 40,228 bilhões, um aumento de 27,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

O governo espera manter esses resultados até o final do ano e elevar o superávit da balança de US$ 24,8 bilhões em 2003 para US$ 30 bilhões em 2004. Para as exportações, a meta é chegar ao recorde de US$ 90 bilhões em 2004.

A entrada de dólares no país por conta do comércio exterior tem sido o principal fator para o equilíbrio das contas externas e para gerar maior tranqüilidade no mercado sobre a capacidade de o país honrar suas dívidas em moeda estrangeira.

Além disso, as exportações ajudaram a puxar o crescimento da economia brasileira de 4,2% no primeiro semestre de 2004. Por outro lado, o crescimento das importações, principalmente de máquinas e insumos para produção, mostra uma retomada da indústria nacional.