Foto: Valquir Aureliano

É uma boa para se desafogar, mas tem que cuidar com os juros.

Todo início de ano o brasileiro precisa se programar para os gastos com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU). Quem tem filhos na escola, acresce nesses gastos despesas com matrícula escolar, material e uniforme. Atentos a esse cenário, os bancos estão oferecendo linhas de crédito voltadas para o pagamento desses gastos adicionais. Tem banco oferecendo até a antecipação do 13.º salário, e outros, pagamento em até dois anos. Mas os especialistas alertam que é preciso tomar cuidado com essas ofertas.

O Banco Itaú está com uma linha de crédito especial para a antecipação do 13.º salário. O empréstimo, disponível para correntistas que recebem seus rendimentos pelo banco, pode ir de R$ 80 a R$ 5 mil, e a taxa de juros varia entre 2,5% e 4,5% ao mês. A linha pode ser contratada até 30 de novembro, e a quitação, até 19 de dezembro. Já o Santander está oferecendo empréstimos com juros de 2,85% ao mês, e como atrativo dá três meses para pagar a primeira parcela do financiamento. O valor mínimo é de R$ 100.

No Banco do Brasil os clientes podem pedir até R$ 20 mil emprestados, por meio do BB Crediário (modalidade para pagamentos diversos). A prestação mínima é de R$ 5, e os juros são de 2,32% ao mês, com prazo de pagamento de 48 meses. Nos estados onde o BB administra as contas públicas, o banco também está oferecendo antecipação do 13.º salário. O dinheiro é liberado no ato da solicitação, e a quitação é feita em parcela única, quando o servidor receber o benefício. A taxa de juros é de 2,59% ao mês. Na Caixa Econômica Federal a antecipação do 13.º tem valor máximo de R$ 20 mil, e o prazo para o pagamento é de 180 dias. O banco também oferece linhas de financiamento para gastos diversos, com juros variado de 1,75% a 5,49%, e o prazo de pagamento pode ser de até 36 meses.

De acordo com vice-presidente do Conselho Regional de Economia (Corecon) do Paraná e professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC), Carlos Magno Andreoli Bittencourt o bancos estão cumprindo seu papel de atrair clientes oferecendo esses serviços. No entanto o correntista precisa estar atento antes de aderir a contratação do empréstimo. ?Se o cliente está devendo ao cheque especial ou cartão de crédito, onde os juros variam de 7% a 13% ao mês, vale a pena contrair um novo empréstimo com juros menores para saldar a dívida?, comentou.

Pra pagar imposto, não é vantagem

Magno Bittencourt ressalta que como a maioria das antecipações do 13.º são para pessoas que recebem através do banco, o pagamento é garantido, pois o salário já vem com o desconto e a instituição financeira não sofre com inadimplência. ?Então cobrar taxas de 2,5% é muito alto, pois a correção da poupança não chega a 1%?, ponderou.

O economista e coordenador do curso de Economia da UniBrasil Edson Stein esclarece que quem pensa em antecipar o 13.º para aproveitar os descontos para o pagamento à vista do IPTU e IPVA – que no Paraná é de 5% para conta única – está perdendo dinheiro. ?Se a taxa do banco é de 2,5% ao mês, em dois meses o cliente terá 5% de juros e não teve nenhum benefício em quitar os impostos à vista?, alertou.