O Banco do Brasil (BB) cobrou em maio a maior taxa de real por euro no País na lista de 60 instituições consultadas pelo Banco Central (BC). De acordo com o ranking, que passou a ser divulgado nesta segunda-feira, 17, pela autoridade monetária, o BB fez 175 transações desse tipo, em espécie, no mês passado. O Valor Efetivo Total (VET) médio praticado pelo banco oficial no mês passado foi de R$ 3,877.

O VET agrupa em um só valor a taxa de câmbio, o tributo incidente e as tarifas eventualmente cobradas pelas instituições. Com isso, fica mais fácil para os consumidores compararem as taxas e serviços de cada instituição.

Segundo o site do BC, considerando ainda as transações em euro feitas em moeda, o Bradesco ficou com a segunda pior posição (59), com um VET médio de R$ 3,353 no mês passado. O Banco Santander apresentou VET de R$ 3,092 no período e o HSBC, de R$ 3,071. A quinta pior posição foi do Banco Safra (R$ 3,051).

O ranking do BC mostra cinco corretoras como as que praticaram os menores valores para o dólar dos Estados Unidos, em espécie. São elas: Intercam (R$ 2,093), Dourada (R$ 2,106), Hoya (R$ 2,109), Fourtrade (R$ 2,117) e Pioneer (R$ 2,118). As cinco instituições fizeram no mês passado entre 9 e 38 negócios computados pelo BC.

Entre os grandes bancos, as taxas mais baixas foram: HSBC (R$ 2,132), Itaú Unibanco (R$ 2,146), Citibank (R$ 2,157) e Caixa Econômica Federal (R$ 2,173).

As cinco maiores taxas médias do ranking geral foram: Banco do Brasil (R$ 2,326), Banco Rendimento (R$ 2,326), Santander (R$ 2,351), Safra (R$ 2,366) e Bradesco (R$ 2,413).

As três instituições que registraram o maior volume de negócios em maio foram Confidence (R$ 2,178), com 7.606 operações, Cotação (R$ 2,175), com 4.572 negócios, e o Banco Safra, com 3.207 transações.

Em relação ao cartão pré-pago, o Itaú Unibanco (R$ 2,156) teve o maior número de operações de venda da moeda norte-americana, seguido pela Confidence (R$ 2,162 em 5.861 operações), Fitta (R$ 2,153 em 1.833 operações) e Cotação (R$ 2,162 em 1.421 operações).

A menor taxa no cartão foi da Ebadival (R$ 2,089), que teve apenas cinco negócios apontandos pelo ranking. O maior VET foi do BB (R$ 2,365).