O Banco da Reserva da Austrália (RBA, na sigla em inglês) revisou há pouco a previsão de crescimento econômico do país em 2013, mas não deu detalhes sobre as perspectivas para as taxas de juros neste período. O RBA afirmou apenas que realizaria ajustes na política monetário caso fosse necessário.

“O conselho continuará avaliando as perspectivas e ajustará a política monetária para promover o crescimento sustentável da demanda e colocar os resultados consistentes da inflação em linha com a meta”, disse o banco central em um comunicado político trimestral.

Nos últimos meses, o RBA sublinhou que a baixa inflação deu “margem” para novas reduções das taxas de juros, caso fosse necessário.

O banco central australiano reduziu sua previsão para o crescimento econômico em 2013 para 2,25%, ante a previsão de 2,5% realizada em maio.

A redução das expectativas para o Produto Interno Bruto (PIB) acontece à medida que um fluxo grande de investimentos no setor de mineração é finalizado e enquanto outros segmento da economia, como os gastos do consumidor e a construção respondem lentamente à baixa taxa de juros.

O RBA disse que não houve nenhuma diminuição de espaço para novos cortes na taxa de juros em agosto, e usou os dados recentes de inflação como exemplo.

Segundo a autoridade monetária do país, a queda de 15% do dólar australiano desde abril vai impulsionar a inflação por meio de preços mais elevados para os produtos importados, mas não o suficiente para que a inflação suba entre 2% e 3%, meta definida pelo BC.

“A expectativa é que a inflação seja consistente com a meta, mesmo com o efeito da depreciação (dólar australiano),” finalizou o BC australiano. Fonte: Dow Jones Newswires.