A mudança anunciada hoje nas metas de inflação de 2003 mostra que o governo pretende iniciar a trajetória de queda nas taxas de juros, avalia o economista Paulo Sidney de Melo Cota, da Fundação Getúlio Vargas (FGV) do Rio de Janeiro. Para ele, uma redução nos juros, a partir de agora, só terá impacto na economia no próximo ano, daí a prevenção ante uma alta na inflação em consequência de um possível aquecimento da economia. ?A queda dos juros está se tornando necessária por causa da retração da renda e da produção?, disse.

No que diz respeito aos efeitos da alta do dólar sobre a inflação, Cota acredita que eles estarão concentrados no atacado. O argumento é que a demanda está tão retraída que não possibilitará um aumento de preços no varejo. ?Já vi esse filme no ano passado. A tendência será de redução de margens de lucro, sem reajustes para os consumidores?, avalia.