Rio –

 O presidente do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), Enrique Iglesias, afirmou ontem que vai liberar mais US$ 6 bilhões ao Brasil. O banco já havia autorizado a liberação de outros US$ 6 bilhões para o país, totalizando, portanto, o montante de US$ 12 bilhões para o financiamento de programas sociais nos próximos anos. A liberação de mais recursos já foi anunciada por Iglesias ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, que viajou anteontem para a Argentina.

Segundo Iglesias, os programas sociais do novo governo coincidem com as preocupações do BID no combate da pobreza e erradicação da fome. Iglesias, no entanto, afirmou que não basta a ajuda do Estado para acabar com esses problemas por meio de políticas públicas. Ele afirmou que a iniciativa privada, por meio do voluntariado e da responsabilidade social, também deve se comprometer com o combate à fome e à pobreza.

Mercosul

O presidente do BID disse estar otimista com o Brasil, com as atitudes e palavras do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva e com a reação dos mercados ao novo governo. O presidente do BID considerou estimulante “o fato de Lula estar convencido da importância do Mercosul”. Ele declarou que para o BID é positivo fortalecer as negociações conjuntas do bloco econômico nos grandes fronts internacionais. “Sempre é melhor navegar em comboio do que navegar sozinho”, disse.