O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, disse que a instituição deveria abrir carteiras de investimentos em novos segmentos. “Precisamos abrir carteiras novas em segmentos novos, não faz sentido ficar sentado em Vale, Petrobras e JBS”, afirmou nesta quarta-feira, 4, durante apresentação na Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, em São Paulo.

Dentre os novos segmentos de potencial atuação, ele citou a infraestrutura de segurança pública, e destacou a complicada situação do segmento, com presídios lotados e sucessivas rebeliões, sem que o governo tenha amplo conhecimento de sua população carcerária.

Rabello salientou, porém, que uma das prioridades do banco é financiar micro, pequenas e médias empresas, e reforçou a importância dos demais segmentos de infraestrutura.