O diretor de Infra-Estrutura do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Otávio Castello Branco, disse hoje (19) que, uma vez assinado o acordo geral do setor elétrico entre o governo federal e cerca de 80 agentes do setor, a expectativa é de que R$ 6,3 bilhões em financiamentos do banco comecem a ser liberados em meados de julho. O acordo deverá começar a ser assinado amanhã (20).

O volume de financiamentos, que faz parte das compensações financeiras pelas perdas de receita provocadas pelo racionamento de energia, deverá ser liberado em duas partes, segundo Castello Branco. A primeira deverá ser liberada na segunda quinzena de julho, abrangendo as compensações financeiras para o racionamento e o repasse da parcela A – os chamados custos não-administráveis – durante o ano de 2001.