O mercado norte-americano de ações fechou com os principais índices em direções divergentes, o Dow Jones em baixa (a sétima queda em nove pregões) e o S&P-500 e o Nasdaq em alta (este último com a terceira alta consecutiva).

"Não tivemos a volatilidade intensa que vem sendo a principal característica desse mercado. As pessoas já fizeram suas triagens, tomando medidas para mitigar os danos que sofreram ou sentem que poderão sofrer. Agora, podemos estar entrando em um período mais de digestão. O preço do petróleo também caiu abaixo do nível psicologicamente importante de US$ 70 por barril, e isso também foi um fator positivo", comentou Jim Fehrenbach, da Piper Jaffrey.

O dia foi marcado por especulações de que o Federal Reserve (Fed banco central dos EUA) poderá reduzir a taxa básica de juros norte-americana, talvez até mesmo antes de sua próxima reunião regular, marcada para 18 de setembro.

Ações

Contribuindo para que o Dow Jones fechasse em queda, as ações da Exxon Mobil caíram 1,63%, em reação à baixa dos preços do petróleo. As ações do setor de telecomunicações subiram, por serem vistas como as que deverão continuar a pagar altos dividendos (Verizon avançou 1,46%). No setor de comércio varejista, as ações da Target subiram 1,71%, em reação a seu informe de resultados.

As ações do setor financeiro também subiram, depois de a agência de classificação de risco Moody’s dizer que a crise do mercado de crédito não deverá apresentar risco sistêmico para as instituições. No setor de tecnologia, as ações da LSI Logic subiram 7,12%, depois de a empresa anunciar a venda de sua unidade de chips para celulares e telefones via satélite para a alemã Infineon.

Fechamento

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,23%, em 13.090,86 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 0,51%, em 2.521,30 pontos. O Standard & Poor’s-500 subiu 0,11%, para 1.447,12 pontos. O Nyse Composite avançou 0,07%, para 9.332,54 pontos. As informações são da Dow Jones.