O índice Bovespa da Bolsa de Valores de São Paulo abriu o pregão em baixa e deve ficar colado ao comportamento das Bolsas norte-americanas, sem que o noticiário doméstico propicie outro referencial de direção. Às 10h11, o Ibovespa recuava 0,50% a 54.459 pontos. Os índices futuros de ações em Nova Iorque também estão no território negativo.

Após o vencimento do índice futuro de ações, na quarta-feira da semana passada, e do vencimento de opções sobre ações, na sessão de ontem da Bovespa, a correlação com o mercado norte-americano e europeu fica sem ruídos agora. E o clima externo nas praças de negociação de ações é de cautela, apesar da divulgação de dados relativamente favoráveis sobre o mercado imobiliário dos EUA. O petróleo, que está em queda moderada, porém insuficiente para sair de patamares incômodos, foi citado como limitador para as ações.

Segundo informações da agência Dow Jones, a queda do petróleo futuro era limitada por várias notícias, incluindo uma possível greve na Petrobras. Segundo comunicado do sindicato dos trabalhadores do setor petrolífero, a categoria aprovou, domingo passado, uma paralisação de cinco dias, que começará em 5 de julho.

"Essa paralisação será um fator pontual e não deve influenciar o rumo do papel", comentou uma fonte. Nesta terça, o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, disse que a diretoria da estatal está negociando com os petroleiros para tentar evitar a greve. "Essas negociações em torno do plano de carreira dos funcionários já se estendem por três anos e esperamos poder evitar uma greve", disse Gabrielli após participar de seminário sobre energia em Londres.

A informação de que a Companhia Vale do Rio Doce está captando recursos no exterior, com o lançamento de American Depositary Receipts (recibos de ações negociados em Nova York), não teve ter efeito sobre os preços dos ativos internos, mas, segundo uma fonte, evidencia o bom momento das empresas brasileiras em um mercado pautado por uma liquidez que segue farta. A Vale deve captar US$ 1,8 bilhão com os papéis e informou que utilizará os recursos para propósitos corporativos específicos.