A BM&Bovespa anuncia que encerrou 2014 com volume financeiro no segmento Bovespa de R$ 1,80 trilhão ante R$ 1,83 trilhão em 2013. A média diária foi de R$ 7,29 bilhões, abaixo dos R$ 7,41 bilhões em 2013.

Em número de negócios foram 228.100.922, contra 220.550.852 de 2013; e em média diária de negócios registrou 919.762, maior que 889.318 na mesma comparação, ambos os dados de 2014 considerados recordes históricos pela Bolsa.

O valor de mercado das 363 empresas com ações negociadas caiu 7% em 2014, para R$ 2,24 trilhões, ante R$ 2,41 trilhões em 2013, com 363 companhias de capital aberto nos dois anos.

No mês de dezembro, o segmento Bovespa movimentou R$ 156,22 bilhões, 20% acima de novembro, quando foram R$ 130,20 bilhões. A média diária subiu para R$ 7,81 bilhões, de R$ 6,85 bilhões em novembro e foram realizados 17.170.799 negócios, contra 17.014.495. Já a média diária de negócios ficou em 858.540 em dezembro, menor que a de 895.500 em novembro.

No segmento BM&F, o volume financeiro cresceu 33%, para R$ 73,21 trilhões em 2014, na comparação com R$ 54,92 trilhões em 2013. A BM&F registrou em 2014 590.242.458 contratos negociados, 16% abaixo dos 705.173.503 de 2013. Em número de contratos em aberto, no total do mercado, eram 39.117.766 posições, ante 43.378.762 em 2013.

Especificamente no mês de dezembro, a BM&F teve 48.381.447 contratos negociados – acima dos 42.988.267 de novembro – e volume financeiro de R$ 4,01 trilhões, maior que o de R$ 3,39 trilhões no mês anterior.

Ações

O Ibovespa encerrou 2014 aos 50.007 pontos, baixa de 2,91% sobre 2013. Entre as ações com as maiores altas estavam Kroton ON (+63,76); Marfrig ON (+52,50%); GOL PN (+44,85%); Cetip ON (+41,02%) e Lojas Americanas PN (+38,08%). Na ponta oposta, as maiores baixas foram Oi PN (-76,02%); Rossi ON (-66,76%); Usiminas PNA (-64,46%); CSN (-60,06%); e PDG ON (-52,49%).

No mês de dezembro, o Ibovespa apresentou baixa de 8,62%. As maiores valorizações do índice foram Eletrobras PNB (+5,96%); Fibria ON (+5,45%); Klabin unit (+4,59%); Embraer ON, (+3,84%) e Cesp PNB (+3,63%). As que mais caíram foram Oi ON (-37,61%); PDG (-22,52%); Petrobras PN (-21,72%); Petrobras ON (-21,07%); e Gafisa (-19,71%).

Quanto a giro financeiro, a liderança em dezembro ficou com Petrobras PN, R$ 11,39 bilhões; seguida por Itaú Unibanco PN, com R$ 8,05 bilhões; Vale PNA, com R$ 6,12 bilhões; Bradesco PN, R$ 5,50 bilhões; e Petrobras ON, com R$ 3,84 bilhões.

Investidores estrangeiros

A participação dos investidores estrangeiros no segmento Bovespa em 2014 foi de 51,2%, acima dos 43,7% de 2013, seguidos por investidores institucionais, com 28,9%, ante 32,8% em 2013. As pessoas físicas ficaram com fatia de 13,7%, abaixo dos 15,2% em 2013; instituições financeiras tiveram participação de 5,1%, ante 7,4%; e as empresas se mantiveram com 1%.

No mês de dezembro, os estrangeiros também lideraram a movimentação financeira, com participação de 53,7% na Bovespa, ante 52,4% em novembro. O ano fechou com superávit de investimento estrangeiro na Bolsa, com R$ 20,34 bilhões, resultado de vendas de R$ 915,54 bilhões e de compras de ações de R$ 935,88 bilhões. Em dezembro, esse dado ficou negativo em R$ 2,22 bilhões na comparação com novembro.

A participação dos estrangeiros nas ofertas públicas de ações, incluindo IPOs, representa 38% do total de R$ 14,1 bilhões das operações realizadas com anúncios de encerramento publicados até 31 de dezembro de 2014.