Os investidores retomaram a corrida pelas ações e quase levaram a Bovespa a novo nível recorde de fechamento, mas as compras perderam força no final do dia desta sexta-feira (5). O Ibovespa, principal índice, avançou 3,17% e fechou aos 62.319 pontos. O recorde atual, de 62.340 pontos, foi cravado na segunda-feira.

Mas outro recorde foi conquistado durante o dia, o de pontuação máxima histórica. Em seu melhor momento do pregão, o Ibovespa 3 80%, para 62.704 pontos, superando os 62.355 pontos registrados na máxima de segunda-feira.

O apetite por renda variável ressurgiu esta manhã nos Estados Unidos, onde a bolsa de valores bateu recordes. O impulso veio do relatório de emprego do país, que afastou os temores de uma recessão na maior economia do mundo, sem eliminar a possibilidade de um novo corte na taxa básica de juros pelo Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) em sua próxima reunião.

O Departamento do Trabalho norte-americano divulgou hoje que foram criadas 110 mil novas vagas no mercado de mão-de-obra em setembro, acima das 100 mil vagas previstas por analistas. O que surpreendeu o mercado, contudo, foi a revisão do dado de agosto, que passou de uma queda de 4 mil vagas para elevação de 89 mil vagas.

Em Wall Street, o índice Dow Jones encerrou o pregão em alta de 0,66%, aos 14.066 pontos, 22 abaixo de seu nível recorde, registrado na segunda-feira. O S&P-500, índice que reúne quinhentos ações, obteve elevação de 0,96% e conquistou novo recorde, ao fechar com 1.558 pontos. Os dados das Bolsas de Nova York são preliminares.

Ações

O bom humor foi generalizado hoje na Bolsa paulista. Das 63 ações que compõem a carteira do Ibovespa, apenas cinco caíram.

Petrobras e Vale do Rio Doce, as duas maiores empresas brasileiras de capital aberto, contribuíram para o novo recorde do índice. O papel PN da estatal avançou 4,14%, apesar da queda de 0,27% no preço do petróleo em Nova York. A companhia arrematou ontem 26 blocos em leilão no Golfo do Méxic.

A mineradora teve valorização similar, revertendo parte das fortes perdas da semana. Na quarta-feira, os papéis desabaram mais de 7,5%. Hoje, Vale PNA avançou 4,19% e Vale ON ganhou 4 02%.

SulAmérica estreou mal no nível 2 de governança corporativa. Os papéis da companhia de seguros caíram 1,29%, cotados a R$ 30,60.