O dia parece ser crítico para o mercado financeiro no Brasil: a Bovespa encerra com queda de 2% e o dólar em alta de 0,58%. Com isso não fosse suficiente, a Bolsa de Valores de São Paulo passa a acumular perda no ano.

Contaminado pelos temores sobre os impasses na Grécia, o Ibovespa, principal índice da bolsa, fechou em baixa de 2,25%, a 56.237 pontos. Com um giro financeiro de R$ 7,93 bilhões, o pregão faz parte do conjunto de seis dias seguidos de queda na casa.

Em uma análise maior, os indicativos são ainda mais preocupantes. O mês de maio já acumula desvalorização de 9%, enquanto o acumulado de 2012 atingiu -0,91%. Segundo especialistas, a queda se dá também às intempéries pelas quais passam empresas como a incorporadora MRV, a OGX, de propriedade de Eike Batista, e a PDG Reality.