O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse nesta quarta-feira, 8, que o governo está trabalhando no planejamento do setor elétrico para que o sistema possa estar preparado para uma situação de crise hídrica no começo de 2016 igual ou pior que a vivida no País no início deste ano.

“Poderemos chegar a dezembro de 2015 ou janeiro de 2016 em situação igual ou pior que a de 2015. Espero que não seja assim, mas temos que nos planejar”, disse o ministro, após participar de audiência pública na Comissão de Infraestrutura no Senado. Braga citou a realização de um leilão de reserva ainda este ano para garantir uma segurança adicional para o começo de 2016.

O ministro disse também que o ministério está estudando levar à presidente Dilma Rousseff nas próximas semanas proposta de criação de um fundo de R$ 20 bilhões com 49% de participação da Chesf para investimentos em geração de energia no Nordeste. De acordo com ele, nessa modelagem a ser realizada com empresas privadas teria capacidade de tocar projetos de até 8 mil megawatts.