O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, afirmou que o governo brasileiro vai avaliar "com muita tranqüilidade" as posições que adotará, de segunda a quarta-feira, em relação ao surgimento de um foco de febre aftosa no Reino Unido. "Temos de analisar isso com muita tranqüilidade, sem que tomemos as mesmas medidas precipitadas tomadas contra o Brasil e que não gostamos" afirmou Stephanes. "Temos de ser muito científicos e muito técnicos. Esse é o comportamento do Ministério da Agricultura", completou.

O ministro observou que o Brasil não importa animais vivos do Reino Unido e que, atualmente, exporta carne para cerca de 140 países. Stephanes destacou que, como o vírus do foco descoberto no Reino Unido é de laboratório, o sistema de segurança britânico já deve ter sido acionado para impedir sua expansão. O ministro informou ainda que, no próximo mês, uma missão da União Européia visitará o Brasil para checar o cumprimento dos compromissos firmados em março passado, de adoção de medidas sanitárias.

Stephanes está no México desde a semana passada, quando participou de um fórum de agronegócios. Além de acordos na área tecnológica, o ministro pretende obter do governo mexicano a liberação das importações de leite e derivados brasileiros, arroz sem casca e carnes suína e de aves.