A OMC (Organização Mundial do Comércio) divulgou ontem seu relatório anual com dados econômicos das principais economias do mundo. O Brasil elevou suas exportações em 4% entre 2001 e 2002 e manteve o 26.º lugar na lista dos países que mais exportam no mundo. O total exportado pelo Brasil no ano passado chegou a US$ 60,4 bilhões. Segundo a OMC, o Brasil continua sendo o país mais independente do Mercosul.

Levando em conta as importações, o Brasil ficou em 27.º lugar. O País importou US$ 49,5 bilhões. A participação no mercado importador é de 0,7%.

A Argentina não consta da lista dos 30 maiores exportadores do mundo. O país também ficou fora dos maiores importadores, porque reduziu em 55% suas compras no exterior, especialmente devido à desvalorização da moeda argentina, o peso.

Os Estados Unidos continuam liderando a lista de exportações e importações. O país tem 10,8% de participação no mercado exportador e 18% no importador.

Veja a seguir a lista dos maiores exportadores do mundo em mercadorias.

1 – Estados Unidos, US$ 693,5 bilhões, 10,8% de participação; 2 – Alemanha, US$ 612,2 bilhões, 9,5% de participação; 3 – Japão, US$ 416 bilhões, 6,5% de participação; 4 – França, US$ 329,5 bilhões, 5,1% de participação; 5 – China, US$ 325,6 bilhões, 5,1% de participação; 6 – Reino Unido, US$ 275,9 bilhões, 4,3% de participação; 7 – Canadá, US$ 252,5 bilhões, 3,9% de participação; 8 – Itália, US$ 252 bilhões, 3,9% de participação; 9 – Holanda, US$ 243,4 bilhões, 3,8% de participação; 10- Bélgica, US$ 213,2 bilhões, 3,3% de participação; 26 – Brasil, US$ 60,4 bilhões, 0,9% de participação.

Programas

O governo brasileiro quer aumentar a participação brasileira no mercado internacional. Sabe, porém, que passar de 0,9% para 1% do mercado exige muito trabalho. Por isso está investindo em programas de estímulo às empresas que possam abrir mercado externo. O setor agropecuário é o que responde mais rapidamente às expectativas.