O Brasil manteve a quarta posição entre os maiores vendedores mundiais de veículos automotores mesmo com a queda de 22,9% de carros e comerciais leves em agosto em relação ao mesmo período do ano passado. A Rússia, na mesma base de comparação, subiu uma posição e passou a ocupar a quinta colocação, apesar de ter registrado recuo de 10,4% no volume de vendas em relação a agosto de 2012, segundo a Jato Dynamics do Brasil, empresa líder no fornecimento de informações automotivas.

De acordo com a pesquisa, os EUA ultrapassam a China e subiram para a primeira colocação no mês com crescimento de 16,8% em relação ao ano passado. “Mesmo em segundo lugar, a China vem apresentando o mesmo ritmo que o rival, com um aumento nas vendas de 14,4%, se comparado ao mesmo período do ano anterior. Entretanto, as posições se invertem no acumulado do ano. A China ultrapassou a marca de 12 milhões de carros vendidos no ano”, afirmam os responsáveis pelo levantamento.

Segundo a Jato Dynamics, os dados chineses incluem apenas veículos de passeio. Para o restante dos países os números englobam carros e comerciais leves. O Japão ocupa a terceira colocação e a Alemanha agora está em sexto lugar. Ainda segundo a pesquisa, invertendo algumas posições com relação ao ranking de julho, a Índia, o Canadá e a Coreia do Sul ocuparam as sétima, oitava e nona colocações e foram um dos poucos países que registraram números crescentes em vendas, de 1,0%, 6,4% e 27,3%, respectivamente. A França caiu para o décimo lugar, mesmo apresentando recuo de 9,7% nas vendas em comparação a agosto do ano anterior.

Entre as montadoras, a Volkswagen ultrapassou a Toyota e subiu para a primeira colocação em agosto de 2013, mesmo com queda de 5% nas vendas do relativo mês. A Toyota, agora em segundo lugar, registrou baixa nas vendas de 10,3% se comparado ao mesmo período de 2012. A Hyundai aumentou suas vendas e subiu para o terceiro posto, com alta de 17,6%. Logo em seguida está a Ford, com resultado positivo de 9,2% em agosto de 2013.