Foi assinado um novo documento de entendimento entre as secretarias de defesa agropecuária do Brasil e da Rússia sobre o comércio de carne, informou nesta quarta-feira (25) o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Inácio Afonso Kroetz, por meio da assessoria de imprensa da pasta. Dez frigoríficos brasileiros estão com as exportações à Rússia embargadas desde o final do ano passado.

Na nota, o ministério informou que o documento contém procedimentos que devem ser seguidos pelos exportadores brasileiros, mas não cita quais são essas regras. De acordo com o governo brasileiro, o documento – chamado de "anotações de protocolo" – prevê mecanismos para reforçar as garantias sanitárias para os produtos brasileiros de exportação.

"O resultado da missão como um todo pode ser considerado positivo", disse o secretário. Kroetz está na Rússia desde segunda-feira para tratar do comércio de carnes. Ele falou com a assessoria de imprensa da pasta por telefone. As questões bilaterais continuarão sendo discutidas.

Fim do embargo

Em relação à negociação para reabertura do mercado russo de carne para os dez frigoríficos brasileiros embargados, Kroetz afirmou que está sendo realizada uma inspeção conjunta. A inspeção está prevista, de acordo com nota do ministério, no documento assinado entre as secretarias de defesa do Brasil e da Rússia. As inspeções estão sendo feitas por técnicos dos dois países.

Em nota, a assessoria de imprensa do ministério informa que haverá uma análise dos relatórios desta inspeção, e na próxima semana haverá uma resposta sobre a possível reabilitação dos estabelecimentos exportadores. "Por enquanto está indo tudo bem. Foi mais um avanço no nível de entendimento entre as partes", comentou o secretário.