Nivaldo Assis Pagliari e Jorge Gomes Rosa Filho, indicados pelo governador Beto Richa para representar o Estado na diretoria do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) assumiram os cargos nesta sexta, em Curitiba. O cargo foi transmitido pelo presidente da instituição, Renato de Mello Vianna, junto com o secretário de Estado da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, do secretário especial para Assuntos Estratégicos, Edson Luiz Casagrande e do presidente do PPS Paraná, deputado federal Rubens Bueno.

O contador Nivaldo Assis Pagliari assumiu a diretoria de Acompanhamento e Recuperação de Créditos e o administrador de empresas Jorge Gomes Rosa Filho, a diretoria financeira. Os novos diretores já começaram os trabalhos iniciando os contatos para fortalecer e aumentar a atuação do banco. Pela manhã, junto com o presidente do BRDE, se reuniram com o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, para conversar sobre novos projetos e ampliação de parcerias entre as instituições. Luciano Coutinho esteve em Curitiba para encontro com empresários sobre inovação.

Na segunda-feira, os diretores paranaenses se reúnem com os governadores do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (CODESUL), em Porto Alegre, para tratar de assuntos de interesse dos estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. Um dos assuntos é a proposta de linha especial de crédito para ajudar os municípios dos quatro estados que tiveram prejuízos com as enchentes. O objetivo é estender para municípios prejudicados pelas chuvas o programa do BNDES, do qual o BRDE é agente financeiro desde 1964, que já atende empreendimentos de outras regiões em situação semelhante, como a região serrana do Rio de Janeiro.

Os novos diretores assumem no ano em que a instituição completa 50 anos. Em todos esses anos de trabalho, o BRDE trouxe mais de R$ 65 bilhões de recursos para a Região Sul.