O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) está ofertando R$ 30 milhões para produtores de frango de corte da região Noroeste, para a implantação de pelo menos 100 aviários com capacidade de alojamento para 36 mil aves cada um. O crédito decorre de um convênio firmado entre o banco, o Sicredi União (Maringá), que coordenará a operação como parceiro do BRDE, a Frangos Canção (Maringá) e a Avenorte (Cianorte).

A linha especial de financiamento atenderá as necessidades de expansão das duas empresas, com R$ 15 milhões para cada uma, num projeto que deverá ser executado no prazo de um ano, podendo ser renovado. Os avicultores terão dez anos para pagamento dos empréstimos, com taxas de juros fixas de 6,75% ao ano.

Os aviários que serão financiados já incorporam novas tecnologias que elevam a produtividade. Na sua maioria são estruturas padronizadas de 15,30 metros por 150 metros, totalmente automatizadas, servidas de climatização e placas evaporativas, sistemas que aumentam o conforto das aves e reduzem o índice de mortalidade para cerca de 2%, contra 4% de unidades mais antigas.

O convênio poderá liberar R$ 300 mil para cada aviário, o mesmo limite de crédito para cada produtor. Para obter o financiamento a propriedade precisa ter infraestrutura para o fornecimento de água e luz, casa para o funcionário e estar ligada ao asfalto por estrada cascalhada.