O saldo líquido de empregos formais gerados em fevereiro foi de 123.446, o pior resultado para o mês desde 2009, quando houve geração líquida de 9.179 postos, pela série sem ajustes. O resultado, no entanto, superou a mediana das estimativas do mercado, de 100 mil – o intervalo variava de 60 mil a 135 mil. A abertura de vagas no mês passado caiu 18% em relação a fevereiro de 2012, quando somou 150.600. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério do Trabalho Emprego.

O resultado de fevereiro é fruto de admissões de 1.774.411 empregados com carteira assinada e 1.650.965 desligamentos. Considerando os dados com ajuste, a geração líquida de emprego em fevereiro deste ano foi menor que a de fevereiro de 2012 (200.379) em 38,4%.

No acumulado do ano até fevereiro houve a geração de 170.612 postos líquidos de trabalho, já considerando os ajustes feitos em janeiro. Isso porque o Ministério do Trabalho aumentou o dado de 28.900 para 47.166 novos postos em janeiro deste ano.