A Caixa Econômica Federal bateu recorde histórico no pagamento do abono salarial – equivalente a um salário mínimo (R$ 260) -, com 92,9% de benefícios pagos em relação ao total. Segundo a Caixa, quase 6,5 milhões de trabalhadores já sacaram o abono do PIS, no valor total de R$ 1,5 bilhão. No entanto, existem ainda 496 mil trabalhadores com direito ao benefício que ainda não buscaram o dinheiro na Caixa.

O prazo para saque do PIS acaba no dia 30. Depois desta data, quem não sacou o dinheiro perderá direito ao benefício. Os recursos não sacados serão devolvidos ao FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

O saque pode ser feito em qualquer agência da Caixa. Para sacar o dinheiro é necessário apresentar documento de identidade.

Os trabalhadores que possuem o Cartão do Cidadão e senha cadastrada poderão realizar os saques nas lotéricas e demais correspondentes bancários da Caixa, como supermercados.

Quem tem direito

O abono é pago para os trabalhadores cadastrados no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, que tenham recebido até dois salários mínimos mensais em 2002, que tenham trabalhado pelo menos 30 dias com carteira assinada em 2002 e que constem da Rais (Relação Anual de Informações Sociais), entregue pelas empresas.

Para ter direito aos rendimentos – correspondentes à rentabilidade sobre o saldo atualizado das quotas do trabalhador -, o trabalhador precisa ter sido cadastrado no PIS/Pasep até 4 de outubro de 1988 e precisa ter saldo de cotas na sua conta do PIS-Pasep.