O presidente do México, Felipe Calderón, defendeu hoje uma “associação estratégica” com a Petrobras destinada a expandir a produção da petroleira estatal mexicana Petroleos Mexicanos (Pemex).

Calderón, que visitou um centro de pesquisa e desenvolvimento no Rio de Janeiro, elogiou o crescimento e a sofisticação técnica da empresa brasileira, afirmando que a experiência da Petrobras deveria ser estudada de perto pela Pemex.

“Meu real interesse é assinar acordos de cooperação em breve, uma aliança entre a Petrobras e a Petroleos Mexicanos, e especialmente uma aliança Brasil-México para expandir a capacidade produtiva dos dois países.”

O comércio entre as duas maiores economias da América Latina somou US$ 7,4 bilhões no ano passado, dos quais as exportações brasileiras responderam por US$ 4,3 bilhões.

Calderón, que visitou São Paulo ontem, deve se reunir amanhã com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para discutir a ampliação do comércio bilateral, sobretudo no setor de energia. As informações são da Dow Jones.