Um “forte default” (calote) da dívida soberana da Grécia teria “destruído a base de capital do Banco Central Europeu (BCE)”, afirmou neste sábado Charles Dallara, diretor-gerente do Instituto Internacional de Finanças (IIF), no âmbito da reunião do G-20 (grupo das 20 maiores economias do mundo).

Isso porque, segundo ele, a exposição direta do BCE à dívida grega equivale a cerca de 200% de sua base de capital. Mas Dallara considerou o BCE “a instituição financeira mais importante da Europa” e descreveu seus esforços para lidar com a crise de dívida como “vitais.”

Dallara também considerou o último programa de resgate da Grécia como algo que “abrirá uma fase nova e mais confiante na maneira de lidar com os problemas da dívida da zona do euro.” O programa “deve abrir caminho para uma renovação econômica”, disse. As informações são da Dow Jones.