O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, foi escolhido personalidade do ano de 2010 pela Câmara Americana de Comércio. Era o que faltava para o governador Roberto Requião (PMDB) considerar o desafeto um quinta coluna do imperialismo americano no governo brasileiro.