O Comitê de Meios e Recursos da Câmara dos Representantes dos EUA propôs nesta quinta-feira tributar os derivativos e outros produtos financeiros usados em “atividades especulativas” sob um sistema que exige que os produtos sejam avaliados de acordo com o preço de mercado no final do ano.

A proposta, que avisa atingir Wall Street, ocorre mais de um ano depois de uma audiência no Congresso que levou os parlamentares a conclusão de que o código tributário desempenha um papel na crise financeira.

Enquanto muitos participantes do mercado já estão acostumados com a contabilização a preços de mercado (“mark-to-market accounting”), o comitê pretende estender a norma de forma mais ampla para derivativos. O plano não se aplica a derivativos utilizados pelas empresas para se protegeram (“hedge”) contra, por exemplo, oscilações de preços do petróleo e do gás natural.

As informações são da Dow Jones.