A ata do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada nesta quinta-feira, 6, pelo Banco Central, lança pouca luz sobre os próximos passos da autoridade monetária brasileira, na avaliação do economista-chefe de mercados emergentes da Capital Economics. Em nota, Neil Shearing disse que a expectativa da instituição é de uma alta final de 0,25 ponto porcentual na próxima reunião, em abril, elevando a Selic para 11% ao ano. O comunicado destaca que essa posição está amplamente precificada no mercado.

Para a consultoria britânica, os últimos comunicados do Banco Central têm sido de pouca ajuda para antecipar a política monetária brasileira. “A ata da reunião de janeiro disse que o ritmo de alta era adequado, para depois, em fevereiro, diminuir a alta de 0,50 para 0,25 ponto porcentual”, exemplifica.