O mercado brasileiro de cartões de crédito deverá movimentar R$ 15,6 bilhões em julho, segundo projeções da Itaucard, que divulga mensalmente o estudo "Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento". O montante é 20,1% maior que o faturamento do mesmo mês de 2006, de R$ 13,0 bilhões.

O número de cartões de crédito em circulação deverá alcançar 83 8 milhões este mês, com expansão de 17,2% em relação aos 71,5 milhões de julho do ano passado. Será maior também, segundo o estudo, o tíquete médio das transações, que passará de R$ 90 para R$ 92 na mesma comparação.

"Projetamos para julho o maior faturamento do ano até agora", disse o diretor de Marketing de Cartões do Itaú, Fernando Chacon. O volume será maior até que o de maio (R$ 15,5 bilhões), que é normalmente um mês forte devido ao Dia das Mães. "O crescimento mostra que as pessoas continuam substituindo os outros meios de pagamento pelo cartão", afirmou.

Para o acumulado dos sete primeiros meses do ano, a expectativa da Itaucard é de que a indústria de cartões de crédito movimente R$ 101,4 bilhões, volume 18,9% superior ao do mesmo período de 2006. O tíquete médio deve ficar em R$ 91 no período, e o número de transações deve somar 1,1 bilhão. "O desempenho esperado para julho reforça nossa projeção de crescimento de 20% para o faturamento do mercado neste ano", disse Chacon.

No mês passado, a indústria de cartões de crédito movimentou R$ 14,8 bilhões, com crescimento de 20,2% sobre junho de 2006. Esse faturamento é resultado de um total de 162 milhões de transações realizadas por portadores de cartões, com uma compra média de R$ 92 no mês. Em junho, circulavam no mercado 82,2 milhões de cartões.