A Caixa Econômica Federal (CEF) vai reabrir o financiamento de imóveis para a classe média, que estava suspenso desde o ano passado. Duas novas linhas de financiamento, com recursos do FGTS, serão lançadas nos próximos dias, uma para quem tem rendimentos entre R$ 2 mil e R$ 3,25 mil por mês, e outra para quem ganha acima desse teto.

A primeira é relativa a imóveis no valor total de R$ 62 mil e financiamento até R$ 44 mil (novos ou usados) ou R$ 55 mil (imóvel na planta). As taxas dessa linha são de 8,16% ao ano, mais 1% sobre o valor da operação e R$ 25 mensais de manutenção do contrato.

A outra linha atenderá mutuários com rendimento acima de R$ 3,25 mil por mês para imóveis novos ou usados, no valor de R$ 80 mil e financiamento até R$ 64 mil. As taxas neste caso são de 10,16% ao ano, mais 1% sobre o valor da operação, além de R$ 25 mensais.

Segundo o presidente da CEF, Valdery Albuquerque, o banco deve ainda ampliar os financiamentos para classe média a partir de julho. Ele não detalhou o formato das novas linhas, mas apenas garantiu que se tratam de financiamento para imóveis usados.

?Serão linhas lastreadas em letras hipotecárias?, disse Albuquerque. A instituição financeira deve abrir também a venda de consórcios de imóveis em sua rede de agências a partir do próximo mês.