O vice-ministro de Finanças da China, Zhu Guangyao, pediu que Washington tome medidas decisivas para evitar uma crise da dívida e garanta a segurança dos investimentos chineses no país, segundo informações publicadas no site da agência de notícias Reuters.

Zhu Guangyao disse nesta segunda-feira que o país está “naturalmente preocupado com os acontecimentos” referentes ao abismo fiscal nos EUA. Os comentários do vice-ministro foram as primeiras respostas públicas do governo chinês em relação ao prazo de 17 de outubro. Esta data diz respeito à elevação do teto da dívida, que, segundo projeções do Departamento do Tesouro dos EUA, será atingido em meados de outubro. Portanto, o Congresso precisa chegar a um acordo antes disso para elevar o teto e evitar um default da dívida norte-americana.

Segundo o vice-ministro, autoridades norte-americanas e chinesas têm mantidos contato sobre a questão. “Essa é a responsabilidade dos EUA”, afirmou a repórteres em Pequim, segundo a agência.