A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China (NDRC, na sigla em inglês) disse nesta terça-feira que pretende aumentar os investimentos de ativos fixos em 18% neste ano, uma aceleração ante a meta do ano passado, indicando que a China ainda é altamente dependente de investimentos para impulsionar o crescimento.

Os investimentos em ativos fixos cresceram 20,6% no ano passado, acima da meta de 16% da NDRC.

A NDRC também disse nesta terça-feira que espera que as vendas no varejo cresçam 14,5% neste ano, em comparação com os 14,3% do ano passado.

O órgão disse que pretende atrair US$ 113 bilhões em investimentos estrangeiro diretos (IED) neste ano, alta de 1,2% ante o ano anterior, e realizar o equivalente a US$ 88,7 bilhões em investimentos diretos no exterior, um aumento de 15%.

O IED caiu no ano passado pela primeira vez desde a crise financeira global, em 4% para US$ 111,7 bilhões, uma vez que a desaceleração doméstica e no exterior diminuiu a confiança do investidor em relação a segunda maior economia do mundo. As informações são da Dow Jones.