O ministro de Finanças do Chipre, Michalis Sarris, afirmou que as conversas com o ministro de Finanças da Rússia, Anton Siluanov, sobre um suporte financeiro foram “muito construtivas”, mas ainda não foi tomada uma decisão sobre possíveis empréstimos.

“Nós tivemos uma primeira reunião muito boa, muito construtiva, muito honesta. Nós destacamos como é difícil a situação e vamos continuar nossas conversas para encontrar uma solução. Esperamos obter algum suporte da Rússia”, declarou Sarris depois da reunião entre os dois ministros.

O Chipre pediu que a Rússia estenda o prazo de um empréstimo existente de 2,5 bilhões de euros (US$ 3,2 bilhões) e reduza a taxa de juros cobrada sobre ele. O governo da ilha também busca um novo empréstimo de 5,0 bilhões de euros. Perguntado se as negociações tratam de um novo empréstimo ou da extensão do crédito atual, Sarris disse que o Chipre está conversando sobre “coisas além disso”.

Sarris está em Moscou para tentar obter suporte financeiro russo para evitar um colapso depois de o Parlamento da ilha rejeitar ontem um pacote de resgate oferecido pela zona do euro. A delegação cipriota oferecerá à Rússia participação em bancos e ativos de energia. As informações são da Dow Jones.