As chuvas que caíram neste domingo em grande parte da região Noroeste do Paraná deram uma trégua ao longo período de estiagem e beneficiaram os produtores que, nos últimos dias, mesmo sem umidade e sob forte calor, plantaram a safrinha de milho. Em alguns municípios, como Tuneiras do Oeste, Umuarama, Paranapoema, Apucarana e Nova Esperança, choveu mais de 50 milímetros. No extremo-noroeste, as precipitações foram mínimas, insuficientes até mesmo para baixar a poeira. Na média da região da Cocamar, os pluviômetros marcaram 28 milímetros.

Ontem continuou chovendo com intensidade variável, em várias regiões, o que poderá melhorar muito a situação de produtores, como os de Maringá, onde no domingo choveu apenas 11 milímetros.

Colhida a soja e preocupados em protelar muito o plantio do milho – o período ideal, recomendado pela pesquisa, terminou no último dia 10 – muitos produtores decidiram apostar, levando em conta que sementes tratadas são capazes de resistir algumas semanas no solo.

Até a última sexta-feira, segundo informações da Cocamar, 50% da previsão de plantio de 160 mil hectares em sua região já estavam plantados. Agora, com as chuvas, os produtores devem acelerar os trabalhos.

Já a safra de soja caminha para o final, confirmando uma quebra de 20% em média na área de abrangência da cooperativa, onde foram cultivados 365 mil hectares.