As vendas a prazo do varejo na semana antes do Natal, ou seja, de 18 a 24 de dezembro, devem acelerar em 2013 em relação aos anos anteriores e crescer 5% na comparação com 2012. Essa expectativa foi obtida a partir de sondagem realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Se as expectativas se confirmarem, “este será o melhor Natal para o comércio varejista dos últimos dois anos”, citam SPC e CNDL, em nota. As expansões foram de 2,37%, em 2012; de 2,33%, em 2011; e de 10,89%, em 2010. Para lojistas, a injeção de R$ 143 bilhões pelo pagamento do 13º salário e a inflação sob controle são os fatores que vão alavancar as vendas do varejo neste fim de ano.

“Atualmente caminhamos sobre níveis recordes de empregabilidade. Além disso, a inflação foi domada e está sob controle. Dessa forma, os fatores dinheiro novo combinado com inflação estabilizada melhoram as condições de compra do consumidor”, afirma o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior.

CNDL e SPC, entretanto, alertam para o fato de que o crédito poderia ter uma participação maior, e que uma das travas em relação a isso é o encarecimento dos juros. “As pessoas estão mensurando mais a relação orçamento livre versus comprometimento. Por isso, as compras à vista devem ganhar mais espaço. Já aqueles que optarem pelas compras a prazo optarão por dividi-las em prazos menores”, diz Pellizzaro.