A Utilização da Capacidade Instalada (UCI) da indústria caiu pelo segundo mês consecutivo e chegou a 82% em abril, ante os 82,4% de março, com ajuste, conforme os Indicadores Industriais divulgados hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). A UCI atingiu o menor patamar desde fevereiro de 2010. Em relação ao mesmo mês do ano passado, a queda da UCI em abril foi de 1 ponto porcentual.

Já o faturamento real (descontada a inflação) da indústria cresceu 4,3% em abril ante março. Na comparação com abril do ano passado, a expansão foi de 4,9%. As horas trabalhadas também aumentaram em abril, em 1,5%, em relação a março, mas o ritmo ainda não é suficiente para recuperar o recuo de 2,2% do mês anterior. Em relação a abril de 2010, o aumento do indicador foi de 0,7% no quarto mês deste ano.

O emprego na indústria voltou a ficar relativamente estável, com ligeira redução de 0,1% em abril ante março. Na comparação com abril do ano passado, o indicador registrou alta de 2,8%. A massa salarial real desacelerou sua expansão, na comparação com meses de 2010. Em março deste ano, comparado com março de 2010, o crescimento era de 7,1%. Já na comparação de abril deste ano com o mesmo mês do ano passado o avanço foi menor, de 4,3%. O rendimento médio real do trabalhador cresceu apenas 1,5% em abril, na comparação com o quarto mês do ano passado.