Com a expectativa de reunir 500 associados, a Cocamar realiza hoje, a partir das 10h30 em Maringá, no salão da Associação Cocamar, assembléia geral ordinária de prestação de contas do exercício 2004. A exemplo do que acontece todos os anos, o evento foi precedido por um ciclo de reuniões promovidas pela diretoria nas últimas semanas com os produtores em 24 entrepostos, envolvendo mais de 5 mil participantes, oportunidade em que vários temas foram debatidos e houve, também, a apresentação das perspectivas de mercado das principais commodities para 2005.

No ano passado o faturamento da Cocamar foi de R$ 1,154 bilhão, apresentando crescimento de 15% em relação ao de 2003, de R$ 1,008 bilhão. Esse volume foi alavancado pelo maior recebimento de soja, de 540 mil toneladas contra 520 mil do ano anterior, e a expansão das vendas: os produtos ao varejo totalizaram R$ 220 milhões e a comercialização de insumos chegou a R$ 230 milhões, contra, respectivamente, R$ 190 milhões e R$ 200 milhões de 2003.

Um dos destaques do ano, na cooperativa, foi atingir a plenitude da capacidade do parque industrial. As indústrias inauguradas em 2003, inclusive, anteciparam em um ano a operação a plena carga, com quatro turnos diários, o que inicialmente estava previsto para acontecer só para o final de 2005.

No ano passado a Cocamar, que conta com 7 mil produtores associados – manteve a política de expansão da rede de entrepostos pela região, com abertura em Douradina e São Lourenço (distrito de Cianorte), além da construção de unidades novas e equipadas para recebimento de grãos em Umuarama e Paranavaí, sem contar as melhorias efetuadas em Atalaia, Ourizona e Japurá. Também em Cianorte foi construído um novo armazém graneleiro, com capacidade para 70 mil toneladas.