Com o encerramento da colheita das lavouras de verão, 72% da safra 2006/2007 do Paraná já estão garantidos. Esse percentual corresponde a 21,32 milhões de toneladas de grãos. Com isso, estima-se que a safra total de grãos de verão e inverno deverá encerrar com a produção em 29,61 milhões de toneladas, o que representa aumento de 23,6% em relação à safra 2005/2006.

A maior parte da safra de verão já está vendida e os preços obtidos estão maiores que no ano passado. As cotações dos principais grãos produzidos no Paraná, como milho e soja, estão aquecidas, em função da elevação dos preços no mercado internacional.

?O clima favorável e o uso de tecnologia por parte dos produtores colaboraram para os bons resultados para esta safra?, informou o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Valter Bianchini, com base na estimativa mensal de safra, referente a junho, divulgada nesta terça-feira (03) pelo Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria. Para Bianchini, as projeções demonstram que o potencial de produção do Paraná está acima de 30 milhões de toneladas, o que confirma o Estado como maior produtor de grãos do País. ?Se não houver problemas climáticos, esse deverá ser o resultado da safra 2007/2008?, disse o secretário.

A produção de grãos de verão, que somou 21,32 milhões de toneladas foi 21% maior em relação à safra anterior, que foi prejudicada pela estiagem. Para a safra 06/07, colaborou o resultado da safra de soja, milho e feijão da primeira safra. Só a safra de soja rendeu um volume já colhido de 11,76 milhões de toneladas, 26% maior em relação à safra passada.