Vitrines coloridas e atraentes
para fazer o consumidor comprar.

Faltando quatro dias para o Dia das Mães, o comércio já começa a calcular o lucro que a data comemorativa deve gerar. Para a Associação Comercial do Paraná (ACP), a previsão é que as vendas em Curitiba sejam 7,5% maiores em relação ao Dia das Mães do ano passado. O preço médio do presente deve girar em torno de R$ 42,00.

“O presente do Dia das Mães é um pouquinho melhor do que do Natal”, diz o vice-presidente da área de serviços da ACP, Élcio Ribeiro, referindo-se à data em que o comércio registra o maior número de vendas; o Dia das Mães vem logo em seguida. De acordo com Ribeiro, o vestuário é o líder de vendas, incluindo acessórios e calçados. Flores, CDs e livros também estão entre os preferidos.

“O que chama a atenção é que produtos ligados à estética, como cremes, esfoliantes e massagens, estão sendo pelo terceiro ano consecutivo bem procurados”, revela Ribeiro. Segundo ele, quando há queda no poder aquisitivo, tais produtos são logo descartados. “É o mesmo caso das jóias”, compara. Para Ribeiro, se o frio prosseguir até o final de semana, a tendência é que roupas pesadas sejam bastante vendidas. “Permanecendo a temperatura baixa, pode ser até que aumente a média de vendas”, prevê.

Otimismo maior

Nos shopping centers de Curitiba a expectativa de vendas para o Dia das Mães supera a estimativa de 7,5% da Associação Comercial. É o caso do Shopping Curitiba, que prevê vendas quase 15% superiores em relação ao ano passado. De acordo com o gerente-geral do Shopping Curitiba, Carlos Torres, o movimento no último final de semana foi bastante intenso, mas as vendas não explodiram na mesma proporção. “Por enquanto, há muita gente só olhando vitrine. É característica do brasileiro deixar tudo para a última hora”, diz Torres, apostando no aumento de vendas entre sexta e sábado. No ano passado, segundo o gerente, o campeão de vendas foi o perfume, seguido pela moda feminina e CDs.

No Shopping Mueller, a expectativa de vendas também é grande. Segundo a diretora de marketing, Cláudia Souza, a previsão é de incremento de 12% a 15% em relação ao ano passado. “Temos a recente abertura da passarela, o lançamento da coleção de inverno e o frio. É uma reunião de bons fatores”, aponta Cláudia. Segundo ela, as vendas para o Dia das Mães já começaram. “A semana passada foi de pesquisa, mas esta está sendo de vendas”, diz Cláudia, sem revelar de quanto é o acréscimo.

No Shopping Omar, o otimismo se repete. De acordo com Patrícia Santiago, responsável pelo marketing, o aumento de vendas deve ser de quase 10%. Em relação aos preços dos presentes, Patrícia acredita que devam girar entre R$ 15,00 e R$ 70,00. Já no Shopping Crystal Plaza, onde o poder aquisitivo dos clientes é mais elevado, a faixa média de preço dos presentes deve ser de R$ 100,00 a R$ 150,00, segundo a gerente de marketing Lilian Vargas. O valor, segundo ela, é o mesmo do ano passado. Em relação às vendas, a expectativa é de que aumentem entre 10% a 12% sobre 2002. Entre os itens mais representativos estão as jóias – em se tratando de valor – e peças do vestuário – em quantidade.