A safra de grãos 2009/2010 está estimada em 143,95 milhões de toneladas pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), segundo o sexto levantamento do ciclo divulgado na manhã de hoje. Pelos números da Conab, o resultado, se confirmado, representará o segundo melhor da história, ficando muito próximo da colheita do ciclo 2007/2008, de 144,1 milhões de toneladas de grãos.

A estimativa apresentada hoje pela Conab é 6,5% superior ao resultado verificado na temporada anterior, de 135,13 milhões de toneladas. A projeção da estatal também é 0,6% maior do que a de fevereiro, quando se projetava uma colheita de 143,09 milhões de toneladas. Os técnicos da Conab apontaram por meio de nota à imprensa que a boa produtividade e a estabilidade das chuvas nas áreas de maior produção são as responsáveis pela melhor avaliação neste levantamento.

Segundo a Conab, a área cultivada com as principais culturas (algodão, amendoim, arroz, feijão, girassol, mamona, milho, soja, sorgo, aveia, canola, centeio, cevada, trigo e triticale) é de 47,65 milhões de hectares. A área equivale ao mesmo território plantado no ciclo 2008/2009. “Este resultado mostra que, nos últimos seis anos, a área plantada com as culturas em questão se mantém na faixa de 47 de hectares, exceção da safra 2004/2005, quando foram cultivados 49,1 milhões de hectares”, destacaram os técnicos da estatal.

A soja e o feijão primeira safra tiveram aumento de área, ao contrário de outras culturas como o algodão (queda de 25,6 mil hectares), o arroz (redução de 113,9 mil hectares), o milho primeira safra (diminuição de 1,11 milhão hectares) e o milho segundo safra ( queda de 164,2 mil hectares).

De acordo com os profissionais, as principais culturas da primeira safra de verão (algodão, arroz, feijão, milho e soja), na região Centro-Sul, estão com o plantio concluído e as de segunda safra, de feijão e milho estão em fase adiantada, predominando o estágio de desenvolvimento vegetativo, finalizando no mês de março. Nas regiões Norte e Nordeste, o plantio vai desde o mês de dezembro (no Oeste da Bahia, Sul do Maranhão e Sul do Piauí) até o mês de maio e início de junho, quando há atraso da estação das chuvas nos Estados de Alagoas, Sergipe, região Agreste de Pernambuco e Nordeste da Bahia.

A soja deve registrar produção de 67,57 milhões de toneladas, o que consolidará a safra do grão como a maior da história do País, o que já era previsto nas edições mensais anteriores dos levantamentos da Conab. O volume é 18,2% ou 10,4 milhões de toneladas superior ao produzido em 2008/09. Este crescimento se deve, de acordo com os técnicos da Conab, ao aumento da área de plantio e também à recuperação da produtividade nos Estados da Região Sul e de Mato Grosso do Sul. Na safra anterior, essas regiões foram prejudicadas pelas chuvas irregulares e estiagens prolongadas.

Para reajustar os números, os técnicos da Conab conversaram com representantes de cooperativas e sindicatos rurais, órgãos públicos e privados, no período de 22 a 26 de fevereiro.