Cerca de 1.500 medicamentos ficaram mais caros nas farmácias a partir desta sexta-feira. O reajuste dos remédios já havia sido anunciado pelo governo federal antecipadamente para o dia 31 de março, mas só hoje eles tiveram aumento. Os reajustes variam de 3,8% a 6%.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Paraná (Sindifarma), Edenir Zandoná Junior, disse que a maioria dos medicamentos deve ter o percentual de reajuste maior, 6%. Ele acredita que a partir deste sábado (2), a maioria dos medicamentos já tenha sofrido os reajustes.

Ele explica que os aumentos acontecem por meio eletrônico, via computador, por meio dos distribuidores dos medicamentos.