?A sociedade urbana está se despertando para as cooperativas.? É esta a opinião do presidente do sistema Sicredi Central Paraná, Seno Cláudio Lunkes, referindo-se ao grande número de pessoas que vêm aderindo às cooperativas de crédito. Só no Paraná, os associados passaram de 152,9 mil no início de 2004 para 194 mil em dezembro – ou seja, acréscimo de 41,1 mil novos associados em um ano. Entre as vantagens estão os juros menores do que os praticados pelo sistema financeiro e o serviço personalizado.

?Participar de uma co-operativa é uma forma de fugir das taxas de juros elevadas?, apontou Lunkes. Segundo ele, os juros nas cooperativas variam conforme o volume de crédito e o prazo a ser pago. No caso de créditos pessoais, a taxa varia entre 2,5% e 3% ao mês, e, em financiamento com cartão Visa, a taxa gira entre 5% e 6% ao mês. ?Nossa função é a prestação de serviços. Conseguimos operar com taxas menores, porque trabalhamos com nosso próprio sistema?, explicou.

No Paraná, existem 35 cooperativas, sendo 25 delas rurais. As urbanas são divididas entre de juízes e promotores, cartorários e notários, sindipeças, médicos, entre outras. ?Qualquer setor pode ter uma cooperativa de crédito, basta se organizar?, apontou. Segundo Lunkes, um dos desafios é aumentar o acesso às cooperativas a um número maior de pessoas. ?Estamos transformando cooperativas rurais em livres de adesão, ou seja, qualquer pessoa pode se associar, independente de sua profissão?, explicou. A cooperativa Cataratas do Iguaçu, no Oeste do Paraná, já está trabalhando com livre adesão, segundo Lunkes, e a tendência é que outras passem a operar assim, conforme liberação pelo Banco Central.

Safra

Sobre a estiagem e a quebra da safra estimada em 16% no Paraná, Lunkes afirmou que os prejuízos dos produtores devem ser grandes, mas que a flexibilização de prazo por parte das cooperativas ocorrerá, ou não, conforme a situação de cada cooperado. ?Vai depender de cada operação e a situação de cada co-operado. Se houver prolongamento de prazo dos recursos oficiais, isso será repassado aos cooperados?, afirmou.

Paraná já tem 194 mil associados

As cooperativas de crédito Sicredi no Paraná cresceram 27% em volume de recursos e associados durante o ano de 2004, segundo relatório apresentado ontem às cooperativas associadas, em Curitiba. Só em 2004 o sistema obteve a adesão de 41.109 associados e abriu 25 novos postos de atendimento. Em dezembro os associados eram 194.080 e os recursos administrados somaram R$ 908 milhões. Nos últimos três anos o Sicredi cresceu 123%, ou uma média de 41% ao ano. Para este ano, o objetivo é abrir mais 33 postos de atendimento, totalizando 305 postos no Estado.

Atuando com mais de cem produtos e serviços, o Sicredi também aposta no crescimento da poupança rural, implantada nos últimos meses de 2004, e aberta inclusive para não-associados. Significa que para ter uma poupança rural não é necessário ter uma conta no Sicredi. Os recursos dessa poupança serão utilizados para alavancar as operações de crédito rural.