A Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel) resolveu anular ontem o concurso público realizado no dia 27 de setembro deste ano. A estatal alegou irregularidades no processo seletivo e inconformidade com as exigências feitas no contrato com a Associação Franciscana de Ensino Senhor Bom Jesus (FAE), entidade responsável por operacionalizar o concurso.

Na época em que as provas foram aplicadas, muitos candidatos encontraram problemas nas fases de inscrição, ensalamento e no processo seletivo. O diretor de administração da Copel, Antonio Rycheta Arten, disse, em nota divulgada no site da estatal, que os fatos tornaram questionáveis a obediência a alguns preceitos legais como, por exemplo, o ambiente de competição justa entre os candidatos, o que obrigou a empresa a anular o concurso.

Ele ressaltou que a energética não deve cancelar o concurso e que deve retomar o processo, contratando outra instituição para aplicação das provas. Ainda não há uma data definida para o novo concurso, mas assim que possível, a Copel irá divulgar as informações sobre o novo cronograma e orientar os 80 mil candidatos inscritos.