A Coreia do Sul suspendeu as importações de porcos da Alemanha, tornando-se o primeiro país a tomar essa determinação radical após a escalada da crise provocada pela contaminação de rações animais por dioxina, afirmou o porta-voz da União Europeia. O porta-voz acrescentou que a Comissão Europeia, o braço executivo da União Europeia, considera desproporcional a decisão sul-coreana.

“Bruxelas não considera que haja fundamentos para decretar uma suspensão das exportações de carnes e outros produtos pela Alemanha, uma vez que as fazendas foram fechadas e os produtos entregues foram resguardados até análise”, disse Frederic Vincent, o porta-voz da autoridade responsável por assuntos relacionados à Saúde da Comissão.

Autoridades alemãs informaram, nesta sexta-feira, que fecharam 4.700 fazendas e destruíram mais de 100 mil ovos, ampliando a crise sobre a contaminação de ração animal no país, com algumas autoridades suspeitando que o problema foi decorrente de atividade ilegal.

As fazendas ficarão fechadas até que seja revelado se estão livres da contaminação por dioxina, um composto químico tóxico que pode provocar câncer caso seja ingerido em grandes dosagens. As fazendas ficarão proibidas de fazer quaisquer entregas. Há cerca de 375 mil fazendas na Alemanha. As informações são da Dow Jones.