A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) informa que está adotando uma série de ações preventivas para garantir a prestação de serviços à população em caso de paralisação parcial dos trabalhadores. Na noite desta quarta-feira, 11, oito dos 35 sindicatos do Brasil fazem assembleias.

Os Correios informam que, na hipótese de parte dos trabalhadores aderir à paralisação, será colocado em prática um conjunto de medidas. A ideia é garantir a entrega de cartas e encomendas e o atendimento em toda rede de agências. Dentre as ações previstas estão horas extras, mutirões para entrega nos fins de semana, deslocamento de empregados entre as unidades e contratações temporárias.

Em nota, a ECT diz que estão em processo de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho 2013/2014 com as entidades sindicais. A empresa argumenta que continua aberta ao diálogo, “não havendo, portanto, justificativa para paralisação”. O reajuste oferecido aos trabalhadores é de 5,27% sobre os salários e benefícios.