A Cosan divulgou, neste sábado, que encerrou o segundo trimestre de seu exercício social 2010/11 com uma receita líquida de R$ 4,7 bilhões, alta de 32,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. Os dados são prévios e o resultado oficial será divulgado em 10 de novembro de 2010. O segundo trimestre de 2010/11 da Cosan corresponde ao segundo trimestre do ano-safra de cana-de-açúcar, e corresponde aos meses de julho a setembro de 2010.

Do total da receita, R$ 1,758 bilhão veio da Cosan Açúcar e Álcool (CAA), valor 44,62% maior que o resultado verificado no segundo trimestre de 2009/10. A Rumo Logística contribuiu com R$ 144,6 milhões para a receita total. Já a Cosan Combustíveis e Lubrificantes (CCL) registrou receita de R$ 2,8 bilhões, alta de 25,8% no período analisado.

Segundo documento divulgado pela Cosan, dos R$ 1,758 bilhão de receita da CAA, o açúcar contribuiu com R$ 1,107 milhão, aumento de 42,7% em relação a igual período do ano anterior. No etanol, a receita líquida foi de R$ 532,4 milhões no segundo trimestre de 2010/11, 62,4% superior. Em cogeração de energia, a receita líquida foi de R$ 79,3 milhões, com incremento de 102,8%.

Entre julho e setembro de 2010, a Cosan vendeu 1,372 milhão de toneladas de açúcar, volume 24,7% maior que o registrado em igual período do ano anterior. Neste período, o volume exportado atingiu 1,001 bilhão de tonelada, alta de 30%. No trimestre analisado, as vendas de etanol ficaram em 639,3 milhões de litros, incremento de 41,8% em relação ao segundo trimestre de 2009/10. Na cogeração, a energia comercializada foi de 552 mil megawatt/hora, mais que o dobro dos 223,7 MW hora vendidos em igual período do ano anterior.