O Federal Reserve (Fed, banco central americano) informou que o crédito ao consumidor teve uma expansão de US$ 15,53 bilhões em junho – o maior aumento desde agosto de 2007 -, para um total de US$ 2,446 trilhões. Economistas consultados pela Dow Jones previam uma expansão menor, de US$ 5 bilhões. Em maio, o crédito havia registrado uma expansão de US$ 5,08 bilhões, sem revisão.

Segundo o Fed, o crédito rotativo cresceu US$ 5,21 bilhões em junho, para US$ 798,29 bilhões. O crédito não-rotativo, que inclui empréstimos para a aquisição de veículos e financiamento à educação, teve uma expansão de US$ 10,32 bilhões, para US$ 1,648 trilhão. O informe do Fed não inclui os números do crédito imobiliário. As informações são da Dow Jones.