O Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil calculado pelo Sinduscon-PR (Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná) foi reajustado em 0,12% no mês de maio. O CUB-PR ficou bem abaixo do índice de inflação, medido pelo IGP-M, da Fundação Getúlio Vargas, que atingiu 0,83% no mesmo período.

Nos cinco primeiros meses do ano, o CUB-PR acumula aumento de 1,17%. Nos últimos doze meses o aumento é de 8,75%, variação pouco menor que a inflação (IGP-M de 8,88%) no período. O custo médio representativo da construção habitacional (padrão H8-2N, para imóveis em prédio de oito pavimentos, dois quartos e padrão normal de acabamento), computados apenas materiais e mão-de-obra, passou para R$ 570,96 o metro quadrado em maio.

Os custos com mão-de-obra permanecem estáveis há dez meses. Assim, neste período, o percentual de reajuste do CUB-PR vem refletindo exclusivamente os aumentos de preços dos materiais de construção. Entretanto, no mês de maio, prevaleceu a tendência de estabilidade nos preços dos principais produtos demandados pelo setor da construção. O aumento acumulado do preço dos materiais nos últimos doze meses é de 7,67%.

Segundo a pesquisa do Sinduscon-PR, foram reajustados no mês de maio o laminado de fórmica (2,51%); granito 3mm (2,44%); registro de pressão (2,17%); porta lisa compensada (1,52%) e disjuntor monopolar (1,27%). Tintas e pisos cerâmicos tiveram redução de preço.