São Paulo – A CUT vai sugerir ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva aumentar o salário mínimo para R$ 300 e fazer contratações emergenciais para minimizar o desemprego. O anúncio foi feito pelo presidente da entidade, Luiz Marinho, durante coletiva para divulgar as comemorações de 1º de maio, Dia Internacional do Trabalhador, em São Paulo.

Luiz Marinho defendeu a necessidade de se reajustar agora o salário mínimo para R$ 300 e a desse valor iniciar uma recuperação gradativa até atingir o valor constitucional. Hoje, o valor constitucional seria algo em torno de R$ 1.400. ?É impensável do ponto de vista econômico, mas não do ponto de vista social?, disse. Marinho considera viável que este valor seja atingido em 20 anos.

Para Luiz Marinho, o governo deve dar para a questão do emprego a mesma importância que tem dado às questões econômicas, como as metas inflacionárias. ?Não estou nem aí para o modelo econômico. O que eu exijo do governo é o compromisso assumido pelo presidente Lula na campanha de dar prioridade ao emprego, ao salário, aos funcionários públicos, à valorização dos serviços públicos e assim sucessivamente?, disse.

A CUT anunciou que realizará quatro eventos preparativos para o Dia Internacional do Trabalhador, nos domingos do mês de abril. O primeiro deles será no próximo final de semana, na Praça Campo de Bagatelle, em Santana. O evento contará com a presença de artistas.

No dia 1º de maio, será realizado um ato na Avenida Paulista com a presença de líderes sindicais.