O déficit do Regime Geral da Previdência Social (RGPS) somou R$ 3,926 bilhões em agosto, o que representa uma queda de 32,5% em relação ao mesmo período de 2010 (números corrigidos pelo INPC), quando o resultado foi negativo em R$ 5,816 bilhões.

Segundo números divulgados hoje pelo ministério da Previdência, esse resultado é decorrente de uma arrecadação líquida total de R$ 20,450 bilhões e uma despesa com benefícios de R$ 24,376 bilhões no período. A arrecadação de R$ 20,450 bilhões é a maior da série histórica, iniciada em 2001, desconsiderando os meses de dezembro.

No acumulado do ano, o rombo da previdência totalizou R$ 25,882 bilhões. Esse número é 21,7% menor que o acumulado em igual período de 2010, quando o déficit era de R$ 33,055 bilhões. A arrecadação líquida total somou R$ 152,189 bilhões de janeiro a agosto deste ano, o que corresponde a um aumento de 9,4% em relação ao mesmo período de 2010 (R$ 139,084 bilhões).

Por outro lado, as despesas com benefícios subiram 3,4% no acumulado do ano, saltando de R$ 172,140 bilhões de janeiro a agosto de 2010 para R$ 178,071 bilhões em igual período deste ano.